domingo, 28 de março de 2010

Colagem

   


A colagem termo provém da palavra coller francês, que significa "cola". A colagem é uma forma das artes visuais e é criado através da recolha de muitas partes diferentes ou pedaços de coisas. Depois que você reuniu uma variedade de peças que você pode, então, reunir as peças em uma, peça coletiva de arte. Isso geralmente obtido pela colocação das peças individuais e colando-os em uma tela ou pedaço de papel, por exemplo, essencialmente, a criação de uma única peça de arte.

Alguns exemplos de coisas que você pode incluir em uma colagem:

Imagens ou fotografias
Pedaços de jornal
Fitas,linhas,botões...
Outros pedaços de papel - podem ser de cores diferentes, por exemplo
Fotos ou imagens de revistas
Outras peças de arte.
Velha roupa ou tecido
Rótulos de produtos alimentares.

Há infinitas maneiras de criar uma colagem. Você pode muito bem criar uma colagem de tudo. Você está limitado apenas pela sua imaginação .
A colagem é uma atividade multiplicadora.
Quando se trabalha previamente com figuras recortadas entra-se em contato com uma infinidade de símbolos muitas vezes sem consciência do seu significado.
Colar é ligar uma coisa com a outra.Estabelece um vínculo.
A colagem por si só nos diz muito,mas o mais importante são as palavras do autor.

Colagens de um certo tipo pode incluir o seguinte:

Livro colagem - Uma das formas mais básicas de colagem. Vários pedaços de papel recolhidos e colocados juntos para criar uma colagem original estritamente de produtos de papel.
Fotomontagem - seja feito à mão ou com a ajuda de um computador, uma fotomontagem é uma colagem de imagens ou fotografias.
Colagem Pintura - Colagem pedaços de uma tela e depois pintar por cima e / ou em torno dessas peças na tela, criando assim uma pintura original e único.

Colagem de madeira - Criar a partir de pedaços de madeira, quer se trate de sucatas, móveis velhos, caixas, barris, partes da casa, troncos, galhos, paus, cascas, etc
Digital collage - Usando um computador para reunir as peças visuais e colocá-los juntos.


Como você pode ver, uma das grandes coisas sobre a colagem como uma idéia de arte-terapia é realmente não há barreira para começar. As idéias e atividades para a criação deste tipo de arte são limitados somente pela sua imaginação.









A colagem é uma atividade multiplicadora.
Quando se trabalha previamente com figuras recortadas entra-se em contato com uma infinidade de símbolos muitas vezes sem consciência do seu significado.
Colar é ligar uma coisa com a outra.Estabelece um vínculo.
A colagem por si só nos diz muito,mas o mais importante são as palavras do autor.

sexta-feira, 19 de março de 2010

Parabéns pelo Dia do Artesão

ORAÇÃO DO ARTISTA

Senhor! Tu que és o maior dos artistas, fonte das mais belas inspirações, abençoa o meu talento e as minhas obras.
Maravilhoso é o dom que me deste na louvada missão de servir-te com alegria, e de exercer o meu trabalho com amor e dedicação.
Por isso, agradeço-te por permaneceres sempre comigo.
Mesmo incompreendido ou diante de desafios, quero sustentar em minha vocação a energia de vencer e realizar meus projetos no imenso cenário da vida.
Dá-me equilibrio entre a razão e a emoção, humildade e sabedoria para me aperfeiçoar.
Inspira-me, ó Mestre, à criação do novo e do belo.
Protege, também, todos os artistas em suas carreiras e gêneros.
Faze com que minhas obras contribuam para a construção de teu Reino e que eu prospere, seguindo teus designios, pelos caminhos gloriosos da arte.

Amém!

Selinhos recebidos

Recebi do blog Arrasa Mulher-  http://arrasamulher.blogspot.com
Que carinho.Adorei!
Meu obrigada,é bom demais receber estes carinhos dos blogs amigos.
Valeu demais.

                     

                    


                         
E após receber os selinhos as  regras são:-Enviar para 10 blogs amigos.Avisá-los do selinho.
Escolhi então para receber estes selinhos:    
    http://dedinhos-lambuzados.blogspot.com/-Dedinhos Lambuzados
    http://artesanara-artes.blogspot.com/- ArtesaNara
    http://omundomaravilhosodosautistas.blogspot.com/ -O mundo Maravilhoso dos Autistas                          
    http://pracasaoficinaartesanal.blogspot.com/ -Cadernos de Viagem
    http://arteterapiacreatividad.blogspot.com/-Arteterapia Creatividad        
    http://diariodojao.blogspot.com/-O Blog do João
    http://jacirinha.blogspot.com/ -Oficina de Criatividade
    http://artmanual-hanicris.blogspot.com/ -Art'Manual
    http://drigadbem.blogspot.com/-Arte Decoração
    http://tokdiamorecomart.blogspot.com/-Tokdiamorecomarte
Beijos para todas.




                                                                 

          

Fibromialgia


Hoje vou falar um pouco sobre Fibromialgia,que é uma patologia que afeta inúmeras pessoas,eu inclusive.
Grande número de pessoas que ainda tem muitas dúvidas e muitas outras nunca ouviram falar.
Quando o reumatologista me disse,depois de muitos,muitos exames que eu tinha Fibromialgia,na mesma hora falei:
-O que é isto?
Na época,   fui  a vários médicos e nenhum encontrava explicação para as coisas que sentia.Já estava sem saber o que fazer,quando meu ortopedista me encaminhou para o reutatologista.
Bom,problema diagnosticado,achei que seria mais fácil melhorar.Não foi bem assim.
Quem tem ,sabe do que estou falando.Mas aqui não quero me referir aos problemas e sim deixar alguns links,e de alguma forma ajudar a quem tem,convive ou conhece alguém com fibromialgia.Talvez dar uma pequena luz para quem ,como eu,não tinha a menor idéia do que tinha.
Sei dizer que são muitos os tratamentos,muitas alternativas para conviver melhor com esta patologia.(Conviver,já que por hora não existe cura)
O mais importante a meu ver é entender o que acontece com a gente,tentar que as pessoas de nosso convívio mais próximo entendam.Assim fica bem mais fácil.

A Fibromialgia é uma síndrome reumática não articular,
não deformante, de causa desconhecida, caracterizada por dor crônica difusa músculo-esquelética por no mínimo 3 meses, presença de 11 dentre 18 pontos dolorosos específicos, além de manifestações clínicas como distúrbios do sono, distúrbios endócrinos, infecções virais, ansiedade e depressão 
(não necessariamente todas ou simultaneamente).

Estes pontos dolorosos podem surgir isoladamente e como forma referida de dor irradiada mesmo sem pressões diretas inferidas sobre eles. Estão localizados nas regiões suboccipital 
(nuca), cervical antero-inferior (parte da frente do pescoço), trapézio, supraespinhal, segunda costela, epicôndilo lateral (parte de "fora" do cotovelo), glúteo, trocânter maior e joelho.
Pessoas com Fibromialgia apresentam diminuição nos níveis de serotonina e aumento nos níveis de substância P (que são neurotransmissores), que influenciam na modulação da dor, piorando a sensação.
Portanto, se você tem ou conhece alguém que tenha essas características citadas acima, procure um médico de sua confiança e tire suas dúvidas.

A Fibromialgia ainda não apresenta cura, mas não significa que não tenha tratamento.
É possível obter ótimos resultados e levar uma vida com qualidade
.http://fisioterapianoblog.blogspot.com/2009/04/010409-fibromialgia.html

Para quem quiser saber mais sobre esta patologia segue alguns links:

 A todos que os blogs que em algum momento postaram algo sobre fibromialgia,meu muito obrigado.
Ajudaram muito Em especial ao blog  Fibromialgia -Nosso Mundo, que me levou a conhecer o medicamento que tomo hoje.



segunda-feira, 15 de março de 2010

Carinhos virtuais.

Hoje fiquei muito feliz ao receber este selinho da amiga Tayshttp://taysrocha.blogspot.com/) do blog Mundo Country.
Como ela disse,o mundo virtual pode ser caloroso.E pra mim tem sido.
Tenho aqui grandes amigas,recebo todos os dias muito carinho, incentivo,apoio...
Obrigada Tays pelo carinho,eu adorei.



Quando recebemos um selinho as regras são:
Postar a imagem,  linkar o nome da amiga da qual você ganhou o presente.
O que fiz acima.
Descrever o que é amizade para você.
...Amizade para mim é...presença.Seja ele virtual ou não.
Carinho,troca,cumplicidade,confiança,
"Um amigo é aquele que chega quando todos já se foram."

Escolher seis amigos para dividir o presente
Esta é uma tarefa difícil,muitas são as amigas especiais por aqui.Mas,como devo seguir as regras...


Tania Maria-BELLO TOQUE - ARTESANATO
Alessandra Q castro-Artesanato Minha paixão
Nilsa-Nilsartes
Juliana-LAYOUTS PARA BLOGGER ( obrigada pelo lindo layout)
Helena Rizardi- Le -arte
Lilian-Inquietações 
Estas são as seis que escolhi.Sintam se todas presenteadas,pois são todas muito especiais.


A você Tays o meu carinho e obrigada.

domingo, 14 de março de 2010

Crianças hiperativas: como são e como agir com elas

É muito importante saber um pouco mais sobre crianças hiperativas.´
A máteria que se segue é de Lou de Oliver é esclarece bem o assunto.
 

Antes de qualquer comentário, é preciso definir o que é, de fato, hiperatividade, pois esse termo tem sido amplamente confundido com atividade pura e simples ou com indisciplina e até com distúrbio (doença):
É comum a qualquer criança ser ativa, às vezes, até em excesso. E isso é normal. Da mesma forma, é freqüente, principalmente na escola, crianças desinteressadas pela aula tornarem-se bagunceiras, o que caracteriza a indisciplina.  
Antes de classificar tudo isso como "hiperatividade", é preciso entender que a hiperatividade é caracterizada pela atividade ininterrupta, ou seja, o indivíduo está ativo vinte e quatro horas por dia, até mesmo dormindo (com sono agitado) ou períodos de insônia e sua atividade chega à exaustão. E, apesar de exausto, ainda continua com a necessidade de estar em atividade, mesmo que o corpo já não agüente, a mente, continua em ação. 
A hiperatividade em si não é uma doença é, geralmente, um sintoma de algum distúrbio como TDAH, TOC e outros distúrbios de aprendizagem ou comportamento. A hiperatividade também pode ser um dos principais sintomas da depressão infantil. Por incrível que pareça, a depressão infantil pode levar a um quadro de hiperatividade porque as crianças, ao contrário dos adultos, às vezes demonstram uma falta de habilidade para comunicar ou expressar seu verdadeiro estado emocional, sendo assim, incapazes de expressar sua depressão, tornam-se agitadas apresentando uma depressão atípica, notadamente com hiperatividade.  
Este é um dos pontos mais importantes a se considerar quando uma criança apresenta hiperatividade incontrolável. Antes de diagnosticar hiperatividade pura e simples e imaginar que um medicamento possa “curá-la”, deve-se analisar a causa, a doença, o distúrbio que está causando este sintoma e, ao tratar a causa, obviamente o sintoma da hiperatividade será sanado. Ainda neste sentido, é preciso entender que a simples medicação para hiperatividade a controla mas não trata o distúrbio que a causa. Para sanar (ou controlar) o problema de forma definitiva, é preciso detectar o distúrbio e suas comorbidades (quando um distúrbio se associa a outro ou apresenta características de dois ou mais distúrbios) e tratá-lo de acordo com suas características e necessidades. E sempre analisando cada caso como único, com um tratamento diferenciado, nunca se associando o mesmo tratamento mesmo que os indivíduos apresentem o mesmo distúrbio ou padrão de sintomas, cada um chegou ao quadro por um caminho, um aprendizado, um fator seja psicológico, neurológico, orgânico/físico, ambiental ou a junção desses fatores ou outros que possam influenciar o desencadear de um distúrbio.
Por tudo isso, temos vários ângulos a analisar: Quando uma criança é muito ativa, está sempre agitada, parecendo nunca cansar-se, deve-se verificar como ela dorme. Se tiver sono agitado, com ou sem pesadelos, dormir na cabeceira e acordar nos pés da cama, cair da cama ou ainda se tiver tiques, convulsões ou outro sintoma parecido, deverá ser encaminhada a um profissional (Pediatra, Terapeuta, Psiquiatra) apto a identificar seu distúrbio, tratá-lo ou encaminhar a criança a um tratamento. Se o sono da criança for tranqüilo, pode-se dizer que é uma criança aparentemente normal, então, tudo o que se deve fazer, é deixá-la a vontade para "gastar" toda a sua energia durante o dia e poder dormir e descansar tranqüila a noite.  
Isso não significa que não deva ser encaminhada a um bom profissional para exames e analise de seu caso. Aliás, na duvida, sempre leve a criança a um pediatra que, certamente, saberá detectar se há necessidade de avaliação psicológica, psicopedagógica ou neurológica/psiquiátrica.  
Se essa criança estiver em idade escolar, deverá freqüentar uma escola que tenha bastante espaço para brincadeiras e também uma boa brinquedoteca. Se a criança ainda não estiver na escola, caberá aos pais levá-la a um parque público ou playground do próprio prédio (quem mora em condomínios) e também comandarem brincadeiras instrutivas como teatro de fantoches por exemplo. É possível confeccionar bonecos simples junto com a criança e depois usá-los na encenação .  
Isso a manterá ocupada por um bom tempo e será uma atividade educativa. Além disso, muitas outras atividades podem ser usadas, com boa vontade e paciência, os pais poderão criar muitas formas de entreter o filho.  
Lembrando que, numa escola, em nível de atividades físicas e intelectuais, a brinquedoteca é tão importante quanto as matérias ensinada e tão ou mais importante do que o playground, ou seja, além de uma boa grade de ensino, uma boa área ao ar livre para brincadeiras e atividades físicas, deve haver uma boa brinquedoteca, bem equipada e com um profissional especialmente treinado para auxiliar os jogos, brincadeiras e treinamentos da brinquedoteca. Isso não só ajudará a controlar a hiperatividade dos alunos como irá incentivar a integração de grupo, irá fixar o aprendizado e até o gosto pela escola que passará a ser um local divertido onde se pode aprender brincando. 
No caso da indisciplina em crianças pequenas deve-se rever a educação dada, visto que a indisciplina e a má educação andam juntas. Se a indisciplina é na escola, deve-se analisar a quantidade de alunos indisciplinados. Se a classe toda tem bom comportamento e somente alguns alunos desobedecem, deve-se verificar o que ocorre com eles, poderá ser desde má educação até algum distúrbio. Deve-se encaminhá-los a um Psicopedagogo, pois, nesse caso, é o profissional ideal para atende-los, verificar se têm distúrbios e/ou encaminhá-los a outros profissionais para tratamento. Se a classe toda ou a grande maioria age de forma indisciplinada é bem provável que a aula esteja desinteressante, vazia ou tenha qualquer característica que esteja dispersando os alunos. Neste caso, a solução será tornar a aula mais atrativa. O professor, com interesse e criatividade, certamente, encontrará muitas maneiras para tornar sua aula dinâmica e interessante. 
Finalmente, no caso de uma hiperatividade exagerada, sem convulsões nem complicações noturnas, se for impossível controlar a criança, esta deverá ser encaminhada a um Multiterapeuta, que terá condições de identificar o distúrbio apresentado, tratá-lo ou indicar outro profissional apto a isso. Crianças que apresentam convulsões, tiques ou outros sintomas parecidos deverão ser levadas a um Psiquiatra ou Neurologista. Na ausência desses profissionais, um Pediatra poderá ajudar.

Publicada na revista brasileira "Mãe moderna"na edição de número 4.

sexta-feira, 12 de março de 2010

Fotos inspiradas em desenhos de crianças

Esses dias encontrei estas fotos muito interessantes.Foram montadas e tiradas à partir de desenhos feitos por crianças.Um trabalho feito pelo fotógrafo coreano  Yeondoo Jung.Muito criativo!
Observem a riqueza de detalhes deste desenho.








segunda-feira, 8 de março de 2010

Dia Internacional da Mulher

São muitas as mulheres especiais.Poderia hoje homenagear várias.Escritoras,artistas,mulheres que se destacam em diversas áreas,mas hoje Dia internacional da Mulher quero fazer uma homenagem a algumas mulheres especiais que fazem parte da minha vida.
Nancy Aguiar Floriano ,minha mãe.
Você partiu...Preencheremos,de nossa parte,a saudade no coração,a lembrança das horas felizes que nos proporcionou,o bem que nos fez,o que representou em nossas vidas...Te amo!
Obrigada por seu imenso amor!

Nancy e Kátia,minhas irmãs.
Obrigada por todo  carinho e intensivo.



As amigas:
-Rosãngela Rossi
-Irene Monteiro
-Alice Regina
-Sonia Maria 
Amigas para todos os momentos.



E as queridas amigas virtuais que são mulheres mais do que especiais na minha vida. 
Em especial: Denia,Thamar,Tania,Cláudia,Tays,Helena,Alessandra , Adriana e Luiza.
Meu carinho hoje e sempre.
Imperdoável,esqueci de digitar o nome de uma amiga muito querida.
PATRICA FOKS,desculpe a minha distração,você é muito especial e querida.
Meu carinho pra você.


MULHER
Você que busca no dia a dia sua independência,sua liberdade,sua própria identidade.
Você que luta profissionalmente para ser valorizada,para ser respeitada,para ser compreendida.
Você que a todo momento tenta ser a companheira,a amiga,a mãe.
Você que batalha incansavelmente por um mundo mais justo ,por uma sociedade sem violências,por seus próprios direitos.
Você que já ocupou um espaço na fábrica,na escola,na empresa,na política.
Você,eu,nós que temos a capacidade e o direito de gerar outro ser,temos também o dever de gerar alternativas.
Para que nossa ação realmente criadora ajude os outros a conquistarem a liberdade de ser.



A TODAS NÓS,FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER!




sábado, 6 de março de 2010

A arte de desenhar

O desenho é uma forma da criança se comunicar com o mundo,através das cores e das formas.



"Trata-se de uma forma de exteriorizar os sentimentos e de retratarem seus pensamentos.
O desenho é uma  expressão de linguagem artística e que é fundamental no desenvolvimento infantil.
Através do desenho a criança desenvolve a sua forma de se expressar no mundo e para o mundo através da sua imaginação usando formas,cores,tamanhos,símbolos,ela opina,critica e sugere."Alberto Pinto 


De início, a criança desenha pelo prazer de riscar sobre o papel e pesquisa formas de ocupar a folha.
Com o tempo, a criança busca registrar as coisas do mundo

Uma das principais funções do desenho no desenvolvimento infantil é a possibilidade que oferece de representação da realidade. Trazer os objetos vistos no mundo para o papel é uma forma de lidar com os elementos do dia a dia. 
Desenhar é uma forma de a criança lidar com a realidade que a cerca, representando situações que lhe interessam.

Os rabiscos ganham complexidade conforme os pequenos crescem e, ao mesmo tempo, impulsionam seu desenvolvimento cognitivo e expressivo.


Fonte: Acessa.com/e Revista Nova Escola.

Blogs que falam sobre autismo

Alguns blogs muito especiais que costumo visitar e me emocionar.
Quando tiverem um tempinho passem por lá e vão se encantar.

http://oblogdoarteautismo.blogspot.com/ 

http://diariodojao.blogspot.com/

http://omundomaravilhosodosautistas.blogspot.com/
Hoje encontrei esta matéria no blog O mundo maravilhoso dos autistas.
Extremamente importante para os pais.
Link para o blog sitado:
http://omundomaravilhosodosautistas.blogspot.com/search/label/Comportamento
Visitem,muito bom.


Saiba os erros mais comuns na educação da criança com deficiência e ajude mais seu filho


Acerto o passoSaiba os erros mais comuns na educação da criança com deficiência e ajude mais seu filho

Fernanda Portela
Errar na educação dos filhos é inevitável, mas os pais da criança com deficiência, de acordo com os especialistas, estão mais sujeitos a isso, a começar pelo fato de que o modelo de educação que carregam de seus pais não traz, em geral, a experiência de cuidar de um filho com necessidades especiais. Nesse aspecto, segundo o pediatra Ruy Pupo Filho (pai de uma criança com Down e autor de Como Educar Seus Filhos, Editora Alegro, 2004), "assim como as crianças ou as pessoas em geral, cada deficiência terá características próprias que os pais vão ter de conhecer aos poucos para aprender a lidar com ela". O que pode dificultar essa tarefa, para a pedagoga Mara Lúcia Sartoretto, é antes de tudo os pais não aceitarem a deficiência. "Só depois disso vão conseguir buscar uma forma própria de educar", ressalta Mara, que é diretora do Centro de Apoio da Associação de Familiares e Amigos do Down. Pela experiência do presidente da Associação Brasileira de Neurologia e Psiquiatria Infantil, José Belisário Filho, o pai é o que na maior parte das vezes tem mais dificuldade. "Muitos saem de casa porque se sentem ofendidos com o problema, outros se omitem na educação, sendo esse um sinal de que também não aceitaram." A situação complica na educação da criança, segundo Belisário, porque o pai que está presente tem papel fundamental. "Ele costuma ter mais coragem de deixar o filho se arriscar do que a mãe." Os especialistas indicam a seguir os erros mais comuns na hora de educar a criança com deficiência.

Superproteger - Está na base de quase todos os problemas. É comum tratar o filho como "coitadinho", com cuidados em excesso. Mas é difícil os pais notarem os exageros por conta da tendência a querer minimizar o sofrimento da criança. Precisam permitir que ela corra alguns riscos para que avance no seu desenvolvimento. Uma forma de identificar a superproteção é verificar se o comportamento social do filho acompanha o de colegas da mesma idade. Se, por exemplo, os amigos dormem na casa uns dos outros, menos o seu filho, provavelmente há preocupação em demasia de que algo ruim aconteça.

Subestimar o potencial - Desde cedo a criança começa a entender o mundo a partir das atitudes dos pais. Ela tem percepções intuitivas, uma capacidade grande de leitura dos comportamentos, presente mesmo em uma situação de deficiência mental grave. Por isso, não adianta repetir a seu filho que acredita que ele tem condições de fazer algo se, na hora, você interfere para ajudar. Isso será prejudicial à auto-estima dele. Pais que ficam muito presos à deficiência não conseguem enxergar o filho como alguém cheio de potencialidades e podem limitá-lo mais.

Não dar limites - Criança especial também deve tomar bronca se faz birra ou desobedece. Para manter essa linha de conduta, os pais têm de ficar firmes diante de reprovações alheias, que costumam chegar por olhares e até intervenções como "coitadinho, deixa". Se derem muito valor a elas, ficarão perdidos e a criança pode vir a usar essa fraqueza para conseguir o que quer.

Fazer tudo no lugar do filho - Tornar a criança com deficiência independente na medida do possível é questão de sobrevivência. Não fazer as coisas por ela é o primeiro passo e exige paciência. Mostre como se faz até que ela consiga sozinha. Valorize cada conquista mesmo que pareça pequena. Elogios são um estímulo para que seu filho se desenvolva em outras habilidades.

"Trancar" a criança em casa - Terapias de estimulação não funcionam se não houver contato social. Ele é fundamental no desenvolvimento porque, à medida que a criança se expõe, ela cria outras habilidades. O grande receio dos pais é que o filho se machuque, seja segregado ou ninguém saiba cuidar dele. Mas é justamente a ausência dos pais que estimula os outros a encontrar saídas para ajudar.

Infantilizar - Mesmo que o filho cresça, é comum ser tratado sempre como criança, principalmente nos casos de síndrome de Down e de deficiência mental. O filho com 15 anos não deve, por exemplo, ganhar uma festa infantil e bonecas ou carrinhos para brincar. A criança especial tem potenciais que só aparecem diante de situações novas. Cobrar de um filho que cuide do irmão especial - Nem é preciso fazer isso porque, se os pais não estão por perto, geralmente o irmão cuida muito bem do outro. Se não faz, pode ser uma reação de ciúme ao perceber que os pais gastam muita energia e atenção com o irmão especial, sobrando pouco para ele. Aí, a cobrança dos pais só piora a situação.

Repreender a sexualidade - Em geral, o deficiente possui sexualidade igual à de qualquer pessoa. Mas existem tabus de que sejam assexuados ou tenham a sexualidade exacerbada. Nesse último caso, trata-se de distúrbio de comportamento por falta de educação mesmo, alertam os especialistas. Para evitar, é preciso ensinar o filho que há lugar e hora para se masturbar, por exemplo. A sexualidade também vai ocupar o espaço que for possível na vida da criança se ela não tiver atividades como a escola, as artes e o esporte, que são excelentes formas de canalizar a energia sexual.

Não incluir na escola regular - Grande parte dos pais têm medo de que, nesse ambiente, o filho sofra preconceitos. Se a exposição da criança for feita de forma tranqüila e desde cedo, ela só tem a ganhar com isso. A escola é um espação de cidadania em que se aprende com a convivência, com os outros colegas. Eles servirão de modelo para a criança com deficiência e ela ensinará muito a todos os outros

Fonte: http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI16629-15159,00.html

sexta-feira, 5 de março de 2010

Deficiências


'DEFICIENTE' é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino. 'LOUCO' é quem não procura ser feliz com o que possui. 'CEGO' é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores. 'SURDO' é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês. 'MUDO' é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia. 'PARALÍTICO' é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda. 'DIABÉTICO' é quem não consegue ser doce. 'ANÃO' é quem não sabe deixar o amor crescer. E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois: ' A amizade é um amor que nunca morre.' MÁRIO QUINTANA

AVISO


Nem todas as imagens no blog são de minha autoria, se uma delas for sua e não quiser que eu a use, entre em contato que coloco os devidos créditos ou retiro.