sexta-feira, 4 de novembro de 2011

TERAPIA INFANTIL ATRAVÉS DOS DESENHOS DAS CRIANÇAS


Os desenhos das crianças falam de suas experiências e preocupações

E é assim mesmo. Nada é mais real que quando se afirma que uma imagem diz mais que mil palavras. É a pura verdade. Os desenhos das crianças não só nos contam suas preferências e opções pelas formas, as cores e as características dos seus traços, mas também falam de suas experiências e preocupações. Em razão disso, a interpretação do desenho infantil é utilizada por muitos psicólogos como terapia nos tratamentos de algum problema.
Existem muitos casos de problemas que podem ser melhor identificados através dos desenhos. Como as crianças não podem – porque não sabem – explicar o que sentem, o desenho pode ser uma grande ferramenta de apoio. Casos de violência, agressividade, de abuso ou de maltrato, de temores e de pesadelos, de ansiedade, medos dependência emocional, relações familiares, etc., podem, na prática ser identificados nos desenhos das crianças.
desenhos das crianças
É lógico que para interpretá-los é necessário uma formação especializada, já que muito do que as crianças desenham também é fruto de sua imaginação e fantasia, ou uma cópia do que viu em algum livro, em algum filme, ou na televisão. Assim que todo cuidado é pouco na hora de tentar entender os desenhos das crianças.

O que dizem os desenhos das crianças

Matisse* disse que “criar é expressar o que tem dentro de si”. E é assim mesmo. Quando criamos, estamos reproduzindo nossas emoções e sentimentos. O desenho nos dá a possibilidade de conhecer a fundo a psiquê da pessoa que o fez. Os desenhos falam por si mesmos, ainda que analisá-los é necessário conhecer bem seu autor bem como o meio em que vive. As crianças que vivem conflitos de guerra, de abusos, por exemplo, podem expressar seu sofrimento e suas angústias através dos desenhos. Mas somente isso não é suficiente. Para ajudá-las a superarem esses conflitos é necessário empreender um laço de confiança com elas, escutá-las e buscar entender o que nos querem dizer através dos desenhos. 
Viktor Lowenfeld e W. Lambert Brittain, no seu livro “Desenvolvimento da capacidade criadora”, consideram o desenvolvimento artístico da criança como um processo de organização do pensamento e de representação do medo, permitindo desse modo compreender seu desenvolvimento mental. Para a criança, a arte é um meio de expressão, sua linguagem de pensamento. Nos desenhos se detalham todas as transformações que sofre a criança à medida que cresce e se desenvolve. Por essa razão, o desenho resulta num grande documento de análise e diagnóstico para os psicólogos.
* Henri-Émile-Benoît Matisse foi um pintor, desenhista e escultor francês do Fauvismo, um movimento artístico nascido em Paris por volta de 1905. Nasceu em Le Cateau-Cambrésis, na Nord-Pas-de-Calais, França em 31 de dezembro de 1869 e morreu em Cimiez subúrbio de Nice, França, em 2 de novembro de 1954.
Compartilhando artigo publicado em:http://br.guiainfantil.com/desenho-infantil/212-terapia-infantil-atraves-dos-desenhos

2 comentários:

Marionete na Saúde disse...

Gostei muito deste artigo sobre o desenho infantil.
Um abraço
Elisabete

BrunoBlog disse...

Legal o texto. Você conhece a aura de um artista pelo que ele demostra no seu trabalho. Se com um artista adulto já vemos expressividades, imagine só com crianças. Imagem de quem ainda não sabe verbalizar um sentimento.

AVISO


Nem todas as imagens no blog são de minha autoria, se uma delas for sua e não quiser que eu a use, entre em contato que coloco os devidos créditos ou retiro.