terça-feira, 27 de abril de 2010

A música na arte terapia





Apesar de ser uma atividade usada com  mais propriedade pela musico-terapia,na arte terapia a música tem especialmente quatro funções:

.Melhorar a atenção.
.Estimular a reflexão sobre a situação de vida da pessoa..
.Estimular habilidades sócio comunicativas.
.Favorecer a expressão emocional

A música tem a capacidade de atuar sobre o corpo humano modificando seu padrão emocional e vibracional.
 Para cada pessoa a música terá efeitos diferentes .
 Em uma pessoa, determinada música pode mobilizar emoções fortes, já em outra,a mesma música pode apenas evocar um estado de bem estar.


Em arte terapia pedimos  ao indivíduo para  ouvir músicas e em seguida expressar as emoções e sentimentos suscitados por elas e expressá-los artisticamente através de desenho,pintura,modelagem...Neste caso a música é usada como instrumento de mobilização psíquica.

No trabalho com música os sons possuem um caráter lúdico de grande valia, pois além de proporcionar prazer,reduzem o nível de ansiedade,trazendo bem estar,relaxamento.

A música acorda energias no ser humano que se encontravam estagnadas.
Em determinados casos de pessoas portadoras de necessidades especiais, a musico terapia é o fundamental.
Tenho clientes que conseguiram um enorme progresso após começarem a atividade de musico terapia.
É preciso ficar atento, para perceber em qual atividades estes "especiais" se adaptam melhor.

Alguns links interessantes sobre musico terapia:
http://maryasolo.spaces.live.com/blog/cns!F4209B08D56E63A1!297.entry?wa=wsignin1.0&sa=883449672
http://musicoterapianopiaui.blogspot.com/2010/04/musica-e-musicoterapia-no.html
http://associacaovemser.blogspot.com/2010/04/oficina-de-musicoterapia.html

Um comentário:

Neusa Fiesta disse...

Minha querida amiga, cuja profissão é uma das mais nobres que conheço. Vc fala sobre os resultados positivos da música no tratamento de pessoas especiais. Permita-me acrescentar que, não apenas a música, mas o cantar também tem trazido resultados positivos àqueles que necessitam de atenção especial. É óbvio que, infelizmente, em determinadas situações de limitação, nem todos poderão fazê-lo. Mas para aqueles que estiverem aptos a entoar as melodias, a cantoterapia tem sido um sucesso! É sabido que através do canto, aprendemos a exprimir-nos com mais liberdade, vencendo nossas próprias resistências , graças à facilidade com que a música atinge os sentimentos mais profundos, sem passar pelo plano racional.Para poder cantar, é necessário perder o medo: o medo de se expor, de ser rejeitado. Além disso, a prática de cantar melhora a qualidade vocal aumentando a extensão, o volume e a qualidade da voz; o que ajuda a desenvolver a auto-estima.
E mais, toda experiência musical leva a uma liberação hormonal (endorfina) com efeitos benéficos ao corpo e à mente promovendo uma melhora do sistema imunológico.
Concluindo:
A voz e o canto constituem o canal privilegiado através do qual se pode atingir e melhorar os aspectos psicológicos dos indivíduos. Assim, a prática da cantoterapia tem funcionado, inclusive, como um valioso apoio às terapias psicológicas convencionais.

Um grande beijo!