segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Dia da Conscientização sobre esclerose múltipla

Em todo o pais, a data 30 de agosto é comemorado o dia da Conscientização sobre Esclerose   Múltipla. A doença é rara, mas a atenção da sociedade para os primeiros sintomas pode evitar que possíveis portadores possam prevenir a gravidade que a patologia pode causar.
O início pode ser dramático ou insidioso.


Os sintomas são diversos e pode ser devido a pouca ou demasiada excitabilidade das vias, de acordo com o tipo de neurônio (excitador ou inibidor) que é afetado nessa região.
As manifestações podem incluir sintomas por falta de função de vias excitatórias, tais como:
Ataxia (os membros superiores e inferiores se movimentam e tremem involuntariamente);
Movimentos irregulares dos olhos, tais como nistagmus e oftalmoplegia internuclear;
Defeitos na pronunciação das palavras (disartria);
Neurite retrobulbar;
Disfunção sexual e urinária;
Depressão e dificuldades de memória.
A fadiga é um sintoma muito freqüente e bem conhecido da EM. Mas porque pode também ser um sinal de outras doenças, não é imediatamente identificado como sendo causado pela EM. A fadiga se manifesta muitas vezes sob a forma de períodos que podem durar alguns meses, durante os quais a disposição se esgota diariamente, após um pequeno esforço. A fadiga ocorre quer na EM em forma de surtos, quer nos tipos mais progressivos da doença.
Também ocorre devido à disfunção das vias inibitórias:
Espasmos musculares;
Parestesia ou sinal de Lhermitte (sensação de “choques elétricos” no pescoço).
A progressão da doença é bastante variável, distinguindo-se três subtipos de EM, de acordo com a sua evolução. A maioria dos doentes segue um curso de remissões alternadas com exacerbações.
Cerca de 10-15% segue um curso mais grave e inexoravelmente progressivo, e em 25% dos casos a progressão é lenta, com sintomas moderados.

Fonte:http://jornale.com.br Poeira Cósmica




Poema:                             Esclerose Múltipla...



IPLA.

olho o teu rosto tão menina
lábios que riem para a tristeza
lembras uma estrela vespertina
que anuncia um mundo de beleza

olho o teu rosto de menina bela
quantos sonhos ainda por fazer
nos teus olhos o brilho daquela estrela
que abarca um mundo por viver

olho o teu rosto de menina mulher
e sinto uma corrente de ar a crescer
ar de amigos de na esperança ver
a tua alma dentro do corpo vencer...

autor: JRG



Nenhum comentário:

AVISO


Nem todas as imagens no blog são de minha autoria, se uma delas for sua e não quiser que eu a use, entre em contato que coloco os devidos créditos ou retiro.