domingo, 23 de janeiro de 2011

ARTETERAPIA

A arteterapia, por meio das imagens, apresenta ao homem a possibilidade da compreensão entre a mente e o mundo.
Através da arte, o homem sempre buscou se comunicar, compreender, se relacionar. Por vezes, uma imagem consegue provocar reações mais intensas do que as palavras e  carrega em si mesma tantas mensagens subjacentes, que é capaz de causar emoção tanto em quem a criou como em quem a aprecia.
 Alheias a julgamentos estéticos, as imagens funcionam como mapas simbólicos rumo aos conteúdos inconscientes.
Por Henrilene Acedo


O processo de criação artística nos ajuda a reforçar nossos aspectos saudáveis. Ao criarmos, abrimos as portas de nossa sensibilidade, o que possibilita a construção de meios para a transformação pessoal. Transformação essa que caminha pelas trilhas do autoconhecimento e pela compreensão de nossas características próprias. Ao nos conhecermos, sem julgamentos ou críticas, preparamo-nos para refletir a respeito de crenças e padrões que nos acompanham e nos fazem prisioneiros, e o que podemos fazer (ou criar) para modificá-las.
Cada imagem apresenta a concepção da consciência e ao mesmo tempo a incompreensão daquilo que nos impacta, o DESCONHECIDO (inconsciente).
O desenho é uma busca de cura por que consegue trazer a luz todos os elementos dispersos conscientes ou não e também tenta junta-los.
Mesmo em casos em que a pessoa diz não saber pintar ou desenhar, o inconsciente clandestinamente revela, através da atividade desenvolvida, as imagens que jazem sob a consciência.
No curso da primeira infância, traços de forte carga afetiva se acumulam nos centros psíquicos.
Dada à dificuldade de mobilizar os afetos tão profundamente depositados e trazê-los a consciência através do instrumento verbal, a espécie humana sulcou, durante milênios, caminhos mais suaves, declives que permitissem sua expressão, como a dança, as representações mímicas, a pintura, a escultura, a música...
Proporciona, cientificamente comprovada, melhora nas condições de vida de pessoas portadoras das mais diferentes patologias clínicas, tais como: stress, depressão, Alzheimer, mal de Parkinson, AVC, síndrome do pânico, oncologias diversas, dependências químicas, hipertensão...
Atuando também em situações psicopedagogicas:
 Déficit de aprendizagem, hiperatividade, onde as intervenções são realizadas através de atividades arte terapêuticas.
A arteterapia é uma terapia democrática, capaz de desinibir até os mais resistentes, afinal de contas, é sempre muito agradável ser paciente da arte.
ATELIÊ ARTE BRASIL
Henrilene Acedo
Arteterapeuta/Psicopedagoga/Artista Plástica

Materia publicada no JP-Jornal Pioneiro- Bragança Paulista

5 comentários:

http://aorigem.wordpress.com/ disse...

Estimulando a criatividade, damos muito a conhecer do nosso interior. Às vezes coisas que nem nós conhecemos.

http://aorigem.wordpress.com/

Edgard Shigenaga disse...

Amiga, admiro muito o seu trabalho!
Achei lindo aquele post onde uma de suas alunas descreveu a gratidão que sentia por vc e pela arte terapia.
Parabéns pelo belíssimo trabalho e que vc possa continuar ajudando cada vez mais pessoas!!!
Bjs.

Joao António Fernandes disse...

Eloisa
Excelente post.
A representação através da arte / movimento, traz consigo a possibilidade da experiência tantas vezes reprimida, que por si só, já é prazerosa.

Um abraço

Jackie Freitas disse...

Olá querida Eloisa!
Como sempre, fico encantada em ver esse maravilhoso trabalho que você desempenha.
Parabéns!
Grande beijo,
Jackie

CLAUDIA disse...

Olá Eloisa!
Deve ser maravilhosa fazer essa arte-terapia.
Parabéns Eloisa pelo seu lindo trabalho.
Bjos em seu coração com cheirinho de Jasmin.

AVISO


Nem todas as imagens no blog são de minha autoria, se uma delas for sua e não quiser que eu a use, entre em contato que coloco os devidos créditos ou retiro.