quarta-feira, 13 de junho de 2012

Conheça a arteterapia no tratamento das emoções


Às vezes é muito difícil sentar em frente ao psicólogo e expressar em palavras aquilo que sentimos. E se pudéssemos demonstrar nossas angustias, temores, inquietações por meio de cores, músicas, dança, ajudando-nos a resolver as questões mais íntimas?
Para auxiliar a pessoa nesse caminho entra a figura do arteterapeuta. “A arteterapia traz aquilo que o inconsciente tem registrado. É pelas cores, formas e expressões que o arteterapeuta lê o que o paciente traz, seja em qualquer circunstância emocional que ele esteja”, explicou a artista plástica e arteterapeuta Mônica Abete.
Além das palavras
Diferentemente da sala onde ocorre a terapia convencional, quando o paciente entra em um ateliê-terapêutico encontra à disposição giz de cera, lápis-de-cor, aquarela, bonecos para representação de papeis, além de uma série de recursos. “Podemos sugerir, mas a escolha do material artístico é livre, pois sempre há identificação com o processo emocional que a pessoa está vivendo.”
De acordo com Mônica, a raiva, o medo e a tristeza, entre outros sentimentos, passam a ser representados pelas cores e formas escolhidas. A análise é feita coma base em duas linhas terapêuticas: a jungiana, para os símbolos e a gestaltica para observação das formas.
“Quando peço para que um paciente desenhe sua raiva, por exemplo, e surge uma flor vermelha, a cor pode significar para ele o sentimento, porém a flor, que é algo mais delicado, pode estar mascarando este sentimento”, considerou a arteterapeuta. “A fala pode ser manipulada pelo racional, mas a expressão não.”
Mônica observou ainda que a interpretação é sempre feita de forma particular. “Há quem identifique no vermelho o amor, a paixão”, exemplificou dizendo que cabe ao arteterapeuta um olhar diferenciado e contextualizado sobre o que vê. “O objetivo é desvendar aquilo que estava escondido no inconsciente”, disse.
Cuidado especial
Em cada sessão, o papel do arteterapeuta é fazer a sensibilização, trazer a emoção, mexer com ela e transformá-la. “Você abre a ferida, põe o remédio, permite sentir a dor e obtém o alívio”, comparou.
Além de adultos, a arteterapia é indicada também no processo terapêutico de crianças, a partir da alfabetização. “Quando a criança se manifesta na arte terapia, por sua espontaneidade, podemos detectar algumas situações que, mais para frente, poderiam ser agravadas. Então começamos um trabalho preventivo.”
A arteterapia também auxilia pessoas que apresentem transtorno mental como depressão crônica, bipolaridade, dependência química e transtorno alimentar. Mônica enfatiza, no entanto, que este trabalho somente pode ser iniciado após o paciente ter atingido estabilidade emocional, por meio de acompanhamento psiquiátrico. “O primeiro passo é estabilizá-la com a parte química. A partir do momento que está medicada, o arteterapeuta consegue acessá-la. Paralelamente às medicações, o processo arteterapêutico vai fluindo.”
Trabalho integral
A arte terapia dentro do Instituto Evoluir chega como ferramenta complementar para  pacientes que já fazem terapia de grupo ou individual e também para quem deseje apenas participar do processo arteterapêutico. “O paciente pode focar a sessão em apenas uma determinada situação, como o fim de um relacionamento”, exemplificou. “É um trabalho de união que ajuda a pessoa a crescer integralmente”, finalizou Mônica.

2 comentários:

Sandrinha disse...

Por isso considero, este seu trabalho tão abençoado! Expressão das emoções através das cores, imagens, formas... de tudo que está guardadinho lá dentro e que sai em forma de resposta.

Lindo!

Bjs e cada vez + sucesso!

Anônimo disse...

Olá...não encontrei na pagina do blog o endereço de email. Meu nome é Sheila e estou cursando "Licenciatura em Artes", mas estou com uma paixão enorme na Arterapia. Gostaria que me enviasse um email e me ajudasse a qual caminho seguir, como fazer e quais cursos são necessario...entre outros rss quer ser minha amiga?? rss... abraços Sheila ahh (sheilagrego@hotmail.com)

AVISO


Nem todas as imagens no blog são de minha autoria, se uma delas for sua e não quiser que eu a use, entre em contato que coloco os devidos créditos ou retiro.