domingo, 28 de abril de 2013

Arteterapia


"A arteterapia não é mero entretenimento, mas sim uma forma de linguagem que permite à pessoa comunicar-se com os outros. Desse modo, possibilita não só a liberdade de expressão, mas também sustenta a autonomia criativa, ampliando seu conhecimento sobre o mundo e proporcionando seu desenvolvimento tanto emocional, como social". (VALLADARES, 2003; 2004; VALLADARES & CARVALHO, 2005).

Trabalhando a criatividade, dando forma, cor, expressão aos sentimentos enumerados, conexões são feitas e novos significados podem ser atribuídos a velhas situações vividas em que ocorreram. A arte devolve a liberdade à alma aprisionada pelo vazio, pelo medo, ou ainda pelos sentimentos não nomeados, e leva à concretização dos anseios das necessidades interiores do ser humano”. (ARCURI, 2004 p.21).

sábado, 20 de abril de 2013

O que é que faz você feliz?


A lua, a praia o mar?
Uma rua, passear?
Um doce, uma dança, um beijo?
Ou goiaba com queijo?
Afinal, o que faz você feliz?
Chocolate, paixão, dormir cedo?
Acordar tarde, arroz com feijão, matar a saudade?
O aumento, a casa, o carro que você sempre quis?
Ou são sonhos que te fazem feliz?
Dormir na rede, matar a sede, ler ou viver um romance?
O que faz você feliz?
Um lápis, uma letra, uma conversa boa?
Um cafuné, café com leite, rir à toa?
Um pássaro, um parque, um chafariz?
Ou será um choro que te faz feliz?
A pausa pra pensar, sentir o vento, esquecer o tempo?
O céu, o sol, um som, a pessoa ou o lugar?
Agora me diz… O que faz você feliz?
Abrir a janela, comer na panela?
Viajar pela rua, o mundo da lua?
Ensaiar o passo, correr para o abraço?
Ou é andar descalço que faz você feliz?
Será que é cuidar da gente, cuidar do planeta?
Fazer diferente, fazer melhor?
Ficar na cama (só mais um pouquinho!)?
Comer um bolinho, fazer um carinho?
Se espreguiçar?
É isso que faz você feliz?
Ou é adivinhar desejo, estalinho de beijo?
Amar de paixão, arroz com feijão?
Uma bela salada, miolo de pão?
Talvez a macarronada, brincar de nada?
Fazer de tudo, fazer o que você sempre quis?
Me diz: o que faz você feliz?
Arnaldo Antunes

quarta-feira, 3 de abril de 2013

As cores







Esta experiência sensorial
através das cores desperta nas pessoas
a importância de se olhar,
de se cuidar,
de olhar o outro e
compartilhar com o outro e
perceber que ele faz parte de um todo
que também precisa ser olhado e ser cuidado.
Enfim, tomar consciência de si mesmo,
do outro em busca de uma saúde integral.



AVISO


Nem todas as imagens no blog são de minha autoria, se uma delas for sua e não quiser que eu a use, entre em contato que coloco os devidos créditos ou retiro.