quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

domingo, 2 de fevereiro de 2014

Colcha de retalhos

No início, apenas retalhos,
Soltos, guardados antigos,
Tempo de separar, cortar, arrumar,
E então escolho o centro: florido.
Vou emendando um a um, cozendo,

Os pedaços vão formando um todo,
Que cresce dia após dia,
Dia após dia...

Se antes mal cabiam em minha mão,
Agora tomam o meu colo,
Aguçam meu entusiasmo,
Despertam meus sonhos.

Pacientemente engendro desenhos delicados,
Que vão se formando multicores, 
Colcha de retalhos... Caprichosamente feita.

Tal como na vida: 
Na construção dos momentos,
É que se aquece o amor.



Paula Baggio