terça-feira, 10 de janeiro de 2012


TEATRO, MÚSICA E DANÇA JUNTOS EM ESPETÁCULO QUE CONTA A HISTÓRIA DA PSIQUIATRA NISE DA SILVEIRA

Nise da Silveira

A psiquiatra Nise da Silveira foi uma das pioneiras no uso da arte como terapia no Brasil. Pioneira, aliás, é uma palavra que seria capaz de dizer um pouco do que Nise foi não só como profissional, mas também como mulher. Presa durante a ditadura do Estado Novo, Nise aproximou-se de Graciliano Ramos, que partilhou com ela momentos difíceis na prisão e a descreveu de forma precisa no seu Memórias do Cárcere.  Também era próxima de nomes como Manuel Bandeira, além de discípula do psiquiatra suíço Carl Gustav Jung.

As ideias de Jung foram, quase todas, desenvolvidas e aplicadas por Nise. O próprio uso da arte como ferramenta para revelar as imagens do inconsciente de muitos de seus pacientes, foi um método desenvolvido pelo psiquiatra que Nise colocou em prática. Noções como arquétipo, inconsciente coletivo, a concepção de símbolos e imagens foram todas reunidas por Nise para formar uma psiquiatria antes de tudo direcionada a desvender os mistérios da mente humana de forma menos autoritária e repressiva.

Nise substituiu o eletrochoque por telas e tintas, as altas doses de remédio por dança, o silêncio por música e mudou a forma de ver o transtorno mental. Conhecida por sua sensibilidade, a proximidade com poetas e artistas de modo geral impregnou na vida de Nise de forma fecunda e fez nascer e crescer resultados cujos frutos são colhidos até hoje em muitos hospitais psiquiátricos do país que, a exemplo de Nise, também trocaram as camisas de forças pelas formas artísticas da liberdade.

É toda esta história que, longe de ver a loucura de forma idealizada, soube percebê-la em toda sua delicadeza e complexidade, inspira o espetáculo Nise da Silveira – Senhora das Imagens que chega agora a São Paulo depois de uma temporada em outras cidades do país, como Brasília e Rio de Janeiro. O espetáculo, dirigido por Daniel Lobo, mistura dança, música, canto, teatro e projeções multimídias, guiando-se pelas Imagens que, não por acaso, também foram o grande guia de Nise.

Abaixo mais informações e vídeo com cenas do espetáculo:

NISE DA SILVEIRA – SENHORA DAS IMAGENS
COM MARIANA TERRA E CARLOS VEREZA (VOZ DO INCONSCIENTE). PARTICIPAÇÕES: FERREIRA GULLAR E JOSÉ CELSO MARTINEZ CORRÊA (VÍDEO)
DRAMATURGIA E DIREÇÃO: DANIEL LOBO
COREOGRAFIAS: ANA BOTAFOGO
TRILHA ORIGINAL: JOÃO CARLOS ASSIS BRASIL
Estreia dia 1 de Fevereiro de 2012 (quarta-feira)
Até 29 de Março, Quartas e quintas às 21h
Teatro Eva Herz (166 lugares)
Av. Paulista, 2073 (Conjunto Nacional) (Bela Vista)
Tel: (11) 3170-4059
Duração: 90 minutos; Recomendação: 16 anos
Preço na Bilheteria: R$ 50,00



(compartilhando de):http://glaucocortez.com/2012/01/09/teatro-musica-e-danca-juntos-em-espetaculo-que-conta-a-historia-da-psiquiatra-nise-da-silveira/

3 comentários:

Patricia disse...

Oi querida,tudo bem,como foram de fim de ano?
Por aqui,foi mais ou menos,perdemos nosso amigo e compadre,padrinho da minha filha,então já viu né?!
Menina,a Nilse foi uma mulher maravilhosa e assim como ela,também me especializei em terapia centrada no cliente do maravilhoso Jung.
Tive a oportunidade de conhecer "O Bispo",conversar com ele e conhecer seus trabalhos.Ele era maravilhoso.Faz tempo preparei uma postagem sobre ele,mas ainda não tive oportunidade de publicar.
Tudo nele, devido ao trabalho da Nilse,uma beleza mesmo.
Querida,beijos pra você e um abraço bem apertado
Patricia Petro

Marcelo Cardoso disse...

Bravo pela matéria de Nise. Carlos Vereza, no filme, dá um show diante das atrocidades. Parabéns! Precisamos de pessoas como você para divulgar e compartilhar, aquilo de importante, que ainda, não chega à maioria(excluidos) dos cidadãos brasileiros.

Beth Muniz disse...

Poxa!
Até que enfim uma homenagem a esta grande mulher.
Uma revolucionária nas ideias, ideais e prática médica.
Gostei.
Um abraço.